Deadlift - Por que você deve incluí-lo em seu treino

Mulher10

Hoje, vamos falar daquele que é considerado o rei dos movimentos: O famoso Deadlift ou como é conhecido no Brasil, Levantamento Terra.

O que dizer de um exercício que envolve praticamente todas as musculaturas do corpo e, por isso, exige uma demanda de trabalho imensa do nosso sistema neuroendócrino!

Além disso é um movimento extremamente funcional e que podemos ver sua aplicação facilmente nas nossas atividades diárias.

Mas afinal, o que é o Deadlift?

Deadlift ou “Levantamento Terra”, falando em termos simples e diretos, é o movimento de tirar um peso do chão e ficar em pé com ele.
É um exercício multiarticular, de grande complexidade e que ativa inúmeros grupos musculares, do posterior de coxa até o trapézio e ombros.

Execução (Clique aqui)

Conforme demonstrado pelo nosso Educador Físico, Davi Barreto, o processo de execução acontece da seguinte forma:

  • Em pé, de frente para a barra, com os pés verticalmente embaixo dela e pernas na largura do quadril.
  • O quadril SEMPRE deve estar acima da linha do joelho e os ombros SEMPRE acima da linha do quadril – desta forma, permitem uma posição da coluna mais estável e um engajamento maior das musculaturas corretas.

Lembre-se sempre de “abraçar sua linha média”, mantendo o abdômen em contração o tempo inteiro, para estabilizar seu centro de massa e sua coluna ficar em uma posição mais segura. A apneia é uma ferramenta que pode auxiliar neste processo.

Segure a barra de preferência com a pegada invertida (uma mão em supinação, outra em pronação) porque ela, ao gerar duas forças contrárias, permite uma maior estabilidade e controle do peso durante toda a amplitude do movimento.

Peso nos calcanhares o tempo inteiro, para enfatizar a principal cadeia muscular do movimento, a posterior.

Então, com a força das pernas e das costas você estende os joelhos começando a ficar de pé. Quando a barra passar da linha da patela, é a hora de estender o quadril, ficando em extensão completa. 

Por que o Deadlift é o Rei dos Levantamentos?

Junto com o agachamentos e o supino, o Deadlift é um dos Big 3 (03 grandes) e faz parte dos exercícios de Levantamento Básico ou Powerlifting.

O Deadlifit se destaca dos demais por envolver mais musculaturas que os outros movimentos básicos, logo, produz mais adaptações e mais geração de força.

Com o Deadlift, você vai desenvolver e ganhar uma lombar forte, coxas fortes, costas fortes e antebraços fortes. O trabalho dos grandes grupos musculares através do Deadlift é crucial para que seu corpo se desenvolva metabolicamente da melhor forma.

Não existe nenhum outro exercício que te permita levantar mais peso do que o Deadlift. Se isso não acontece com você, com certeza você possui algum desequilíbrio muscular ou, apenas, não faz o movimento da maneira correta ou com a frequência que deveria.

Atenção!

Assim como todo exercício, se você o fizer de forma incorreta, você vai correr riscos. Com o Deadlifit não é diferente. Há, basicamente, dois grandes erros.

1- Arredondamento da região lombar

O famoso “perder a lombar” acontece com muita frequência em atletas apressados ou impacientes, que querem colocar muito peso de forma descontrolada.

Se perder a lombar no movimento, o ideal é que solte a barra imediatamente.Não confunda, não ache que, porque acordou no outro dia com a lombar dolorida depois do Deadlift, foi porque fez o movimento errado – geralmente muito pelo contrário.

A musculatura principal é o quadrado lombar, então ele ficará dolorido no dia após o exercício da mesma forma que a coxa dói quando se agacha e o peito dói quando se fazem muitos marinheiros.

2. “Dobrar” os braços

O maior índice de lesão em competição de Levantamento Terra não é na lombar, e sim no bíceps.O bíceps é um músculo pequeno. Imagine você levantar uma carga gigantesca utilizando todos os músculos do seu corpo e, de repente, você dobra o braço. O que acontece?

Você, basicamente, tira todos os músculos envolvidos no exercício e deixa só o bíceps tentando levantar tudo. O que ocorre? Ele rompe.

Então, cuidado, braços estendidos sempre e como diria o grande Fisiculturista Jon Pal:

“Não existe razão para estar vivo se você não pode fazer Deadlift” – Jon Pall Sigmarsson

Portanto, mãos a obra e bons treinos.

 

 

 

Fonte: http://crossfitmanguetown.com.br